Nutrição adequada das vacas na transição evita doenças

Fase de transição das vacas é destaque na imprensa

A nutrição adequada das vacas no período de transição é a fase mais importante e crítica para os animais. Compreende as três semanas antes e após o parto, e é nesse momento que ocorrem diversas mudanças no metabolismo do animal, além do aumento da demanda por nutrientes para a produção de colostro e de leite.

A ocorrência de doenças como a hipocalcemia e cetose estão relacionadas com o peri-parto. Esse cenário exige que o produtor adote medidas imediatas para repor os minerais e nutrientes perdidos durante o parto, além de implementar estratégias nutricionais para cada uma das fases do período de transição.

“Reestabelecer o equilíbrio eletrolítico e estimular o consumo de matéria seca são os objetivos específicos do programa nutricional desta fase, além de ajudar a prevenir doenças, melhorar o sistema imunológico e impulsionar a produção de leite”, informa o coordenador Rafael Barletta, médico-veterinário e Coordenador Técnico de Bovinos de Leite da MCassab.

Como produtores atuam com a nutrição das vacas nesse período

Para isso, é comum os produtores adotarem o uso de soluções minerais/eletrolíticas, como os chamados drench, que eleva rapidamente os níveis de glicose e cálcio no sangue, além de repor minerais importantes perdidos durante o parto.

“É importante que o produtor tenha em mente o quão crítico é o período de transição para as vacas e também a importância de oferecer muito mais que eletrólitos. É preciso proporcionar uma fonte de energia e cálcio, bem como, auxiliar na redução do estresse e dor relacionados ao parto, garantindo assim uma recuperação mais rápida no pós-parto”, finaliza o médico veterinário.

Campartilhe

Mais postagens